Sorteio livros: “A Vida Laboral e Extralaboral do Empregado”

artes-facebook-editoraLTR

 

Mais um sorteio de livro, pessoal! Dessa vez, não vamos sortear apenas um, mas DOIS exemplares do livro “A Vida Laboral e Extralaboral do Empregado”, publicado pela Editora LTr.

 

Com autoria de Marina Santoro Franco Weinschenker, a obra aborda o tema “A privacidade no contexto das novas tecnologias e dos direitos fundamentais”, dentro da disciplina de Direito do Trabalho. A leitura é indicada para quem quer prestar concursos para o Auditor Fiscal do Trabalho, Juiz do Trabalho e outras áreas dentro da esfera trabalhista. Saiba mais:

 

“A proteção da privacidade do empregado representa um dilema atual e recente para o qual o direito do trabalho ainda não encontrou todas as respostas. A revolução tecnológica propicia a dilatação das fronteiras antes bem definidas entre vida pessoal e laboral do empregado.

 

Esta obra, realizada através de intensa pesquisa no direito estrangeiro, busca identificar aquele que seria o meio mais eficaz e adequado de proteção no contexto das novas tecnologias, ao abordar dois modelos legislativos exemplares: o francês e o português.

 

Resultado de tais estudos, a autora propõe aplicação de teoria que, valorizando o contrato de trabalho, possa oferecer delimitação de limites à invasão da privacidade nas relações de trabalho.”

 

 

O esquema para participar do sorteio dos livros é o mesmo dos anteriores: basta preencher o formulário abaixo e torcer! O sorteio e a divulgação dos ganhadores serão realizados no dia 13 de julho, segunda-feira, aqui no blog e nas nossas redes sociais. Boa sorte!

 

 

 

 

Sobre a autora

Marina Santoro Franco Weinschenker é Mestre e doutoranda em direito do trabalho e da seguridade social pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco (USP). Especialista em direito empresarial pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC). Formação complementar em Direito do Trabalho pela “Universidade da Barcelona” (2011). Membro da associação francesa de proteção de dados pessoais — AFCDP (Association Française des Correspondants à la protection des données à caractère personale). Advogada em São Paulo. Professora do portal jurídico “Atualidades do Direito”. Coautora da obra “União Europeia e o Direito do Trabalho” (2012, LTr).

 

 

Ficou um tempo longe dos estudos? Confira algumas dicas para voltar a estudar

voltando a estudar

Às vezes, precisamos de alguns dias de férias para recuperar as energias ou, então, por falta de tempo, ficamos um bom tempo sem se dedicar aos estudos. É muito normal se sentir deslocado quando voltamos à rotina de estudos que é como exercícios físicos: se ficamos muito tempo sem praticá-los, perdemos o ritmo.

 

Por isso, elaboramos algumas dicas para você que está sentindo dificuldade em retornar aos estudos. Confira:

 

1 – Adapte-se à rotina lentamente

Não se force tanto logo no início, ou seja, adote uma transição gradual para retomar sua rotina de estudos. Com o tempo, lentamente, vá reunindo os livros e apostilas, consulte algumas videoaulas que já tenha visto e revise algumas de suas anotações. Dessa forma, poderá lembrar a partir do ponto em que deixou os estudos.

Você pode começar com meia hora de estudo diário na primeira semana e ir aumentando o tempo progressivamente. Em pouco tempo, retomará a sua regularidade e vontade de estudar. O mais importante é alcançar seu ritmo devagar.

 

2 – Obedeça seu limite

Não pense em compensar o período que ficou sem estudar com maratonas de estudo ou acelerar os estudos abruptamente. Ao invés disso, é recomendável realizar descansos regulares que são essenciais para não comprometer a sua capacidade de reter informações. Lembra da curva do aprendizado? Não? clique aqui.

 

3 – Evite distrações

No seu tempo de descanso você teve tempo para jogos, redes sociais e televisão, mas agora que voltou à sua rotina é necessário ter disciplina para alcançar suas metas. Lembre-se que você tem seu tempo livre para realizar essas atividades, mas o período de estudos deve ser respeitado e longe de qualquer distração.

 

4 – Nova rotina

Voltar à sua rotina de estudos não significa que deve fazer tudo da mesma forma que fazia antes. Você pode incorporar novas atividades para quebrar o tédio do cotidiano. Realizar novas tarefas é essencial para melhorar a memória, além de melhorar as defesas de seu organismo. Uma nova rotina pode impulsionar seus estudos e contribuir para sua qualidade de vida.

 

5 – Foque-se em seus objetivos

Estudar para concursos é algo que se aprende com a experiência e dedicação e isso deve ser acompanhado com metas diárias de estudos, determinando assuntos e disciplinas. Cumprir esse planejamento é fundamental para que os conteúdos que são exigidos nos editais sejam assimilados de forma integral. Sempre seja honesto com si mesmo.

 

6 – Recompensas

Para não desanimar no meio do caminho, estipule pequenas metas e recompense-se ao cumprir cada uma delas. Essa é uma boa maneira de premiar seu esforço nos estudos. As recompensas não precisam ser grandiosas e podem ser um jantar com os amigos ou uma pequena viagem no fim de semana.

 

Lembre-se sempre de acompanhar seu ritmo e nunca “dar um passo maior que a perna”. Estudar para um concorrido concurso público exige determinação, paciência, foco e dedicação!

Resultado do sorteio: Livro “Controle Externo”

artes-facebook-editoragen

 

Hoje é dia de conhecer o ganhador do livro “Controle Externo”, da Editora Gen! A obra, do autor Luiz Henrique Lima, é um ótimo material de estudo para quem vai prestar o concurso do Tribunal de Contas da União, que está com prova prevista para o dia 09 de agosto. Será que você é o sortudo? Ou sortuda?

.

.

.

.

Vamos lá!

.

.

.

.

.

.

print-sorteio-controle-externo

 

.

.

.

.

 

print-sorteio-controle-externo2

 

Parabéns, Raisa! Entraremos em contato por e-mail. :D

 

 

Agradecemos a Editora Gen pela parceria e confiança e a todos que participaram do sorteio! Se não foi dessa vez, continue ligado aqui no blog e nas nossas redes sociais, porque vem mais sorteio por aí!

 

 

Para garantir a sua preparação para o concurso do TCU, conheça nossos cursos preparatórios, para os cargos de técnico e analista de controle externo, com condições de pagamento imperdíveis!

 

 

 

Luiz Henrique Lima é Conselheiro Substituto do Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso, aprovado em concurso público. De 1996 a 2009, foi Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União, atuando na Secretaria de Controle Externo do Rio de Janeiro. É Doutor e Mestre em Planejamento Ambiental pela COPPE-UFRJ, além de economista, formado na UFRJ, com especialização em Finanças Corporativas pela PUC-RJ.

 

Concurso do INSS: Quando a pressão por um novo concurso vem de dentro!

concurso inss

Está programada para acontecer, a partir do dia 07 de julho, uma greve dos servidores do INSS. Dentre os pleitos dos atuais servidores, a autorização por um novo concurso é a que chama mais atenção, pois presume-se, do lado de fora, que a falta de pessoal tem prejudicado o andamento regular dos trabalhos do Instituto.

Ponto importante nesse cenário é a informação de que até 2017, tipo depois de amanhã, mais de 18 mil servidores estarão com seus requisitos de aposentadoria completos. Em uma empresa privada, a análise que se faz é o tempo necessário para treinar os novos funcionários, para que não haja um déficit qualitativo na prestação do serviço ou mesmo para que a produção não sinta a ausência de determinados postos.

De um modo ou de outro, a notícia não poderia ser melhor para quem planeja ser Técnico do INSS, que tem plano de carreira na opção 40 horas semanais apresentando salários superiores aos R$ 8.000,00. Nada mal para Nível Médio.

Mas é como sempre digo: o que você quer, outras 198.413 pessoas, aproximadamente, vão querer também… Brincadeiras à parte, sem os editais de Policial Rodoviário Federal, Escriturário do Banco do Brasil e um novo da Polícia Federal, essa será a opção para milhares de concurseiros. E aí vale o ditado: bebe água limpa quem chega primeiro. Bons estudos!

 

Por Leonardo Pereira

3 passos infalíveis para guardar na memória tudo o que você estudou

melhorar a memória

Um dos maiores aliados dos estudantes na hora de realizar uma prova, é a “memória”, mas, também, é uma das principais dificuldades: lembrar de tudo o que aprendeu. É muito comum os estudantes sentirem dificuldades em fixar o conteúdo na cabeça, apesar das inúmeras leituras.

 

De acordo com Alberto Dell’Isola, mais conhecido como o “homem-memória brasileiro”, o esquecimento é algo normal do cérebro e existem maneiras de “burlar” esse branco.

 

Curva dos Esquecimento

Dell’Isola explica que a maior preocupação dos estudantes é a qualidade de leitura que fazem, alegando que elas não são eficientes e que, após alguns dias, não se lembram mais do que leram. Para o autor, isso não tem relação com a forma como se faz a leitura, mas sim com algo que ele chama de “curva do esquecimento”.

A “curva do esquecimento” foi descoberta em 1885 pelo filósofo Hermann Ebbinghaus e mostra o quanto de informações nosso cérebro é capaz de reter com o passar do tempo, após uma sessão de estudos com uma hora de duração.

curva do esquecimento

O gráfico se inicia no zero, pois é quando o aluno começa o aquecimento de sua memória. No final do conteúdo, a curva atinge seu ponto máximo, isso significa que ele se lembrará 100% do assunto ou, pelo menos, saberá o máximo que ele tem condições de aprender.

A curva vai caindo com o passar dos dias. Logo no segundo dia no fim do dos estudos, caso não tenha feito nenhuma revisão, é provável que o estudante se lembre de pouca coisa, cerca de 50% do que aprendeu. Segundo o especialista, as pessoas se esquecem logo nas primeiras horas. No final do primeiro mês, restará apenas uma lembrança vaga, o que deixa o aluno com aquela sensação de que “não aprendeu nada”. Isso acontece, porque o cérebro descarta as informações que não são utilizadas com frequência.

 

Como melhorar a memória em 3 passos

Os métodos a seguir são introduzidos pelo autor do livro para melhorar a memória. Confira:

1 – Nas primeiras 24 horas, após a sessão de estudo, para cada leitura de uma hora, faça uma revisão de 10 minutos. Ela deve ser feita nesse período de tempo, pois é o momento em que mais perdemos a informação, a revisão serve para “gravar” elas na memória.

 

2 – No sétimo dia, após a sessão de estudos, dedique 5 minutos para reativar na memória esse material.

 

3 – No final do mês, ou seja, após 30 dias, pratique o conteúdo durante 2 a 4 minutos, isso deverá ser suficiente para ajudar a lembrar de tudo o que estudou. Essa técnica é útil para pessoas que estudam grandes volumes de informações, como concurseiros.

Sabemos que estudantes, normalmente, não possuem muito tempo para se organizar, mas essas técnicas valem a pena, pois exigem, apenas, alguns minutos.

Sorteio: livro “Controle Externo” para o concurso do TCU

artes-facebook-editoragen

 

O Tribunal de Contas da União está com concurso aberto para os cargos de Técnico e Auditor de Controle Externo. Pensando nisso, vamos sortear o livro “Controle Externo”, que traz a teoria aliada à jurisprudência, especialmente para concursos de Tribunais de Contas, e que vai turbinar seus estudos!

 

O livro “Controle Externo”, do autor Luiz Henrique Lima, tem 536 páginas e está em sua 6ª edição, publicado pela Editora Gen, em parceria com a Editora Método. Saiba mais:

 

“A obra contempla desde os aspectos históricos associados à origem das instituições de Controle Externo até os dispositivos da Constituição Federal, da Lei Orgânica e do Regimento Interno do TCU. São também examinados os dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal, da legislação de licitações e contratos e diversas normas infraconstitucionais referentes ao Controle Externo.

 

Ao longo do texto, foram destacados pontos importantes, apresentadas e solucionadas dúvidas frequentes e discutidas questões polêmicas. Ao final de cada capítulo, são propostos exercícios dissertativos e referências para pesquisa mais aprofundada acerca dos tópicos abordados.”

 

 

Para participar do sorteio é muito simples: basta preencher o formulário abaixo e torcer muito! O sorteio e a divulgação do ganhador serão realizados no dia 30 de junho, terça-feira, aqui no blog e nas nossas redes sociais. Boa sorte!

 

 

Luiz Henrique Lima é Conselheiro Substituto do Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso, aprovado em concurso público. De 1996 a 2009, foi Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União, atuando na Secretaria de Controle Externo do Rio de Janeiro. É Doutor e Mestre em Planejamento Ambiental pela COPPE-UFRJ, além de economista, formado na UFRJ, com especialização em Finanças Corporativas pela PUC-RJ.

 

 

Aproveite e comece agora a se preparar para os concursos de tribunais de contas do IOB Concursos!

 

 

 

Falta de Foco

80716193 (1)

A falta de foco e determinação pode ser fatal em um concurso público, a partir do momento em que você perde energia e tempo de estudos, mudando a rota de seus trabalhos de preparação.

Essa semana estive estudando os planos econômicos pelos quais o Brasil passou, buscando uma luz para a atual situação da nossa economia. E ali tive um insight sobre o tempo de espera para que as coisas passem a dar resultado em nossas vidas.

Economia, estudos, relacionamentos têm em comum a necessidade de tempo para que os resultados apareçam de forma concreta. O plano real não zerou a inflação da noite para o dia e acredito que se o Brasil tivesse adotado outro rumo no curso de implantação dele, não teríamos tido mais de 20 anos de estabilidade e prosperidade.

E para sua preparação efetivamente lhe render resultados, não dá para ser diferente. Não espere começar a se preparar para o concurso de Escriturário do Banco do Brasil 2015 e sair aprovado para Técnico do INSS 2015.

As disciplinas são bem diferentes e a maturação de um projeto leva mais tempo que sua ansiedade por respostas. Escolha um e siga firme até sua aprovação.

Bons estudos!!!

 

Por Leonardo Pereira

Copiar não é resumir: veja algumas dicas para fazer um resumo eficiente

estudando

O resumo é a forma mais eficiente para a compreensão e a interpretação de textos e livros e essa técnica, consequentemente, ajuda no aprendizado. Portanto, ele é um dos principais aliados dos concurseiros. Por outro lado, é necessário ficar alerta: fazer um resumo é diferente da cópia.

Na maioria das vezes, os estudantes têm a ideia de que o resumo é apenas uma cópia das passagens mais importantes do texto, com uma mera diminuição do tamanho. Porém, uma simples cópia não garante a compreensão.

A revisão contém as informações mais importantes do assunto e deve conter as próprias palavras de quem escreve, dessa forma o resumo permite que o estudante faça uma compilação das informações importantes de acordo com seu entendimento.

É importante também que ele tenha uma direção, como início, meio e fim, permitindo a total compreensão de suas informações. Nos casos de textos argumentativos, por exemplo, é possível perceber quais as teses defendidas pelo autor e quais argumentos ele apresenta a favor de sua proposição.

Confira abaixo algumas dicas de como elaborar um bom resumo:

1 – Faça, mentalmente, perguntas sobre o texto que será resumido, como: o que está sendo dito/explicado/comentado? Qual é o problema central levantado pelo autor? Quais relações estão sendo estabelecidas? Quais as soluções propostas?

2 – Se o resumo for de um texto: selecione as informações mais relevantes de cada parágrafo com base nas perguntas que ensinamos no passo número um.

3 – Se o resumo for de um livro: ao invés de resumir cada parágrafo, resuma capa capítulo com as informações feitas a si mesmo.

4 – Após selecionar as informações, interprete e escreva com suas próprias palavras o que entendeu, com as ideias mais relevantes.

5 – Para facilitar, elabore tópicos esquemáticos com sua própria elaboração de ideias.

 

Qual é a diferença entre “resumo” e “resenha”?

A diferença básica entre essas técnicas de resumo é muito simples: a opinião. No caso do resumo, não existe a presença do comentário do autor, já na resenha existe uma avaliação crítica do objeto resenhado, ou seja, é um texto opinativo. Para estudos e pesquisas, em que se privilegia a apreensão de informação em detrimento da opinião, o resumo é bem mais adequado do que a resenha.

Resultado do sorteio: Livro “Manual de Direito Previdenciário”

artes-facebook-editora-ferreira

 

O livro “Manual de Direito Previdenciário”, da Editora Ferreira, já tem dono! Foram quase 1400 inscritos no sorteio, realizado ontem pela equipe IOB Concursos. Primeiramente, gostaríamos de agradecer a Editora Ferreira pela parceira e a todos os participantes.

 

Ansiosos?

 

.

.

.

.

.

 

print-sorteio(2)

 

.

.

.

.

 

print-sorteio(3)

 

Parabéns, Adriana! Entraremos em contato por e-mail. :D

 

 

Não foi dessa vez? Continue ligado aqui no blog e nas nossas redes sociais, porque vem mais sorteio por aí!

 

 

A obra de Hugo Goes trata do custeio da Seguridade Social e dos benefícios e serviços da Previdência Social. Por meio de teoria consistente e questões ao fim de cada capítulo, o livro apresenta todo o conteúdo cobrado em provas de Direito Previdenciário pelas principais instituições organizadoras.

 

Hugo Goes é auditor-fiscal da Receita Federal do Brasil e professor de Legislação Previdenciária experiente, o autor aborda a matéria de forma didática e em linguagem clara, tendo em vista que a obra se destina essencialmente a concursandos das mais diversas áreas de formação.

 

A Teoria dos Jogos e os Concursos Públicos Cancelados

jogos

Especialmente para os estudantes de Direito, a Teoria dos Jogos não é muito conhecida. Em síntese, ela avalia matematicamente as estratégias de determinadas ações diante das opções que são conhecidas, objetivando a escolha de uma ação que traga o melhor resultado possível.

Muito usada durante a Primeira Guerra e mais conhecida após a história de John Nash no filme Mentes Brilhantes (academicamente mais conhecida após a publicação do trabalho de John von Neumann e Oskar Morgenstern em The Theory of Games and Economic Behavior), a teoria é fonte de estudos de inúmeras áreas do conhecimento e não vejo razão para que o estudante, que se prepara para concursos públicos não a aplique em sua vida diante de notícias de cancelamentos, adiamentos ou atrasos na publicação de editais de concursos.

Ao olhar para o atual cenário, estamos falando dos candidatos que aguardam os concursos do INSS, da Polícia Rodoviária Federal, do Banco do Brasil e até da Polícia Federal.

De modo muito simplório, como podemos pensar a Teoria a tais casos:

(i) os concursos irão acontecer, cedo ou tarde;

(ii) o nível de exigência das provas acabará favorecendo os candidatos que estiverem melhor preparados;

(iii) o tempo dedicado ao estudo que é necessário à aprovação em um concurso como esse poderia estar sendo investido em outro edital de publicação conhecida.

O dilema está entre as alternativas (ii) e (iii)

Na minha visão, pensada a contribuir para a aprovação de candidatos, insiro mais um dado relevante: qual caminho trará mais satisfação ao estudante? Para quem não sabe, durante anos fui colunista de um jornal, tratando só do tema Qualidade de Vida e Concursos Públicos.

Logo, para mim, no dilema apresentado, se a análise pesar sobre querer ser Técnico do INSS, Policial Rodoviário Federal, Escriturário do Banco do Brasil ou Policial Federal, a escolha mais estratégica se encaixa à opção (ii), não parando de estudar, pois parar de estudar ou desviar o foco dos estudos significa negar a segunda afirmação.

Já para o candidato sem vocação, mas também determinado ao resultado “aprovação”, minha sugestão seria a adoção de um plano neutro de estudos, que permitisse a maior proximidade possível ao ponto máximo de preparo das disciplinas comuns aos editais que lhe interessem e que estejam com publicação determinada. Aquele que primeiro for publicado determina o complemento das disciplinas a serem estudadas.

Não é complicado, é delicado. Mas com as sugestões acima, entendo que sua ansiedade fique um pouco menor, conhecendo que caminhos tomar e as razões da decisão. Bons estudos!

 

Por Leonardo Pereira