Cinco livros para estudar Direito Constitucional

livros-direito-constitucional

No mundo da hiper informação, fica difícil resolver o que fazer com qualquer coisa. Qualquer coisa não é um exagero… Pense comigo: Comprar um telefone novo; a cor de um esmalte; comprar um móvel pela internet; escolher uma pousada na praia.

 

Diferente não acontece com a escolha de um livro de Direito Constitucional para concursos públicos. Se olharmos para 10 anos atrás, duas eram as opções e invariavelmente você deveria estudar as duas. Mas hoje, o mar de opções nos leva ao completo desespero, pois tempo, neste caso, não é dinheiro… É aprovação. O mesmo acontece para noções de direito constitucional, como costumam trazer os editais.

 

Se você está nessa situação, meio perdido, quase acuado, veja minhas dicas para começar bem os estudos de Direito Constitucional:

 

- Curso de Direito Constitucional – Bernardo Gonçalves Fernandes

- Direito Constitucional Esquematizado – Pedro Lenza

- Direito Constitucional Descomplicado – Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino

 

No passo 02 da lista, ou seja, buscando mais conteúdo, mais aprofundamento:

 

- Curso de Direito Constitucional – Guilherme Peña de Morais

- Curso de Direito Constitucional – Gilmar Ferreira Mendes e Paulo Gustavo Gonet Branco

 

Depois desses entram outras obras maravilhosas, de onde poderíamos indicar passagens indispensáveis para o estudo de qualquer candidato como o clássico livro do professor José Afonso da Silva e os ensinamentos do professor JJ Gomes Canotilho.

 

Com uma relação assim, não há como não ser “O” candidato que gabaritou a prova de Direito Constitucional!

 

Bons estudos!

 

foto_leonardo_pereira

 

LEONARDO PEREIRA é Advogado graduado pela PUC de Minas Gerais. Possui pós-graduação em Direito Público e em Direito Privado, ambas pelo Instituto Metodista Isabela Hendrix. Mestre em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos. Ex-Diretor de Ensino do Praetorium, Instituto de Pesquisa, Ensino e Atividade de Extensão em Direito. Atualmente é Diretor Acadêmico do IOB Concursos Marcato.

 

 

Em 2015, corra atrás de seus objetivos!

corra-atras-das-metas

Todo início de ano, traçamos novas metas e, as vezes, percebemos que não atingimos uma série de objetivos do ano anterior. Mas e agora? Como não deixar isso acontecer em 2015?

 

Vamos lá, abaixo estão 5 passos para você colocar em sua listinha de realizações e lembre-se: Uma meta é um sonho com data para realizar!

  1. Escreva um objetivo.
  2. Defina o prazo para alcançar este objetivo.
  3. Defina as fases necessárias para alcançar o objetivo.
  4. Defina os prazos para cumprir cada fase.
  5. O mais importante: siga o que foi planejado.

 

Se uma de suas metas é a aprovação, faça o exercício:

  1. Ser aprovado!
  2. Em 2016
  3. Fase 1: Economizar para bancar cursos e material de estudo
    Fase 2: Fazer um curso preparatório para concurso
    Fase 3: Balada apenas 1x por mês
    Fase 4: Estudar 4 horas por dia, no mínimo
  1. Fase 1: Guardar R$ 100,00 por mês, até junho terei o valor para o curso e livros complementares
    Fase 2: Escolher o melhor curso para concurso até me matricular até julho
    Fase 3: Mensal
    Fase 4: Diário
  1. Siga!

 

Mas se você ainda não está animado para fazer sua listinha, te damos 4 bons motivos:

 

1 – Nunca se sabe o que vai acontecer amanhã

Por que adiar seus sonhos se o futuro é incerto? Não estamos falando de morte e doenças, mas o fato é que nenhum de nós tem certeza absoluta do que nos espera. Um desemprego ou imprevisto com a casa ou o carro podem ocorrer. Aproveite a chance que temos agora de realizar o que sonhamos.

 

2 – Nada vem de mão beijada

Se nunca começarmos a correr atrás do sonho, eles nunca se realizarão. O primeiro passo é o início de suas conquistas. Não espere mais um ano para começar a realizar aquilo que deseja.

 

3 – O medo de não conseguir pode te impedir de começar

Se nunca apostamos, nunca perdemos, mas também nada ganhamos. É comum sonhos morrerem diante do medo de tentar ou não alcançá-los por puro medo de algo dar errado. Mas lembre-se: só você pode mudar a sua vida.

 

4 – Novas oportunidades

No caminho de um sonho, novas pessoas e oportunidades irão surgir e outros sonhos podem nascer. Isso é crescimento!

 

E vamos falar a verdade, nada se compara à felicidade de ter um sonho realizado. Só isso já fará tudo valer a pena, não é?!

 

 

Entenda: Edital do TJ-BA

direito-adm-tj-ba

 

O Direito Administrativo no Concurso do TJ BA está bem representado em um edital que podemos chamar de técnico e extenso.

 

Técnico, pois encontramos nele muito mais que o simples conhecimentos de conceitos que seriam comuns aos concursos de Analistas Administrativos que encontramos no país. Digo isso em função do grau de conhecimento esperado do candidato no conhecimento da Lei das PPPs (Parcerias Público Privadas). Outros pontos mais batidos são a Lei de Licitação e o processo de aquisição de bens pela administração.

 

No ponto de ser extenso, adotarei a mesma interpretação que farei em relação ao ser técnico.

 

Ao especificar em detalhes o que pretende o examinador, conseguimos extrair a vontade do Tribunal de Justiça (TJ) na contratação de novos servidores que conheçam tais regras e, portanto, podemos inferir o que a prova trará como eixos, o que para o bom candidato é ótimo! E por outro lado, quando faz isso, temos a exata perspectiva do que será cobrado na prova.

 

Pior seria, se tivéssemos um edital aparentemente pequeno, resumido e obscuro em relação aos seus propósitos. Seria mais ou menos assim: Lei Federal n. 8.666/93; Contratos administrativos…. Mas quando ele especifica, mesmo ficando mais extenso, ficamos mais seguros em relação ao que será cobrado: Lei Federal nº 8.666/93: Licitação: conceito, finalidades, princípios e objeto. Obrigatoriedade, dispensa, inexigibilidade e vedação. Modalidades. Procedimento, revogação e anulação. Sanções. Normas gerais de licitação; Contratos administrativos: conceito, peculiaridades e interpretação. Formalização, execução, inexecução, revisão e rescisão.

 

Mas e o que fazer em relação às PPPs e outros pontos do edital em que não há especificação? Estudar tudo, mas com menos profundidade. Logo, sempre que o edital especificar todos os pontos que pretende cobrar, saiba-os em detalhes, ao passo em que quando ele for generalista, saiba do que se trata, suas principais características, com a impressão de que pode ser cobrado.

 

 

foto_leonardo_pereira

 

LEONARDO PEREIRA é Advogado graduado pela PUC de Minas Gerais. Possui pós-graduação em Direito Público e em Direito Privado, ambas pelo Instituto Metodista Isabela Hendrix. Mestre em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos. Ex-Diretor de Ensino do Praetorium, Instituto de Pesquisa, Ensino e Atividade de Extensão em Direito. Atualmente é Diretor Acadêmico do IOB Concursos Marcato.

Como interpretar o Direito Penal?

Por Leonardo Moreira Pereira

como-entender-o-direito-penal

Eu só entendo que muitas pessoas não compreendem Direito Penal, porque eu mesmo levei muito tempo para conseguir fazê-lo.

 

Foram razões simples que me fizeram mudar de postura: A primeira foi entender que a Parte Geral do Direito Penal é dividida em 3 partes: Teoria da Norma, Teoria da Pena e Teoria do Crime. Depois que eu compreendi essa parte, o mundo mudou para mim. Pode ter sido uma falha em minha formação, ou mesmo a negligência inconsciente de um estudante jovem. Fato é que isso me atrapalhou bem.

 

Mas depois de compreendido, expandi meu interesse pelos crimes em espécie (Direito Penal Parte Especial) e pela Legislação Penal Especial. A sintonia mudou a tal ponto, que minha monografia de final de curso foi em Direito Penal em conjunto com o Direito Processual Penal.

 

O outro ponto, tão importante e simples quanto o primeiro, foi o de tentar entender as expressões do Direito Penal. Talvez essa tenha sido a verdadeira razão da negligência do primeiro ponto, já que não entendia porque algo deveria ser tão recheado de erudição, quando na verdade era o ramo mais “percebido” pela população que mais lhe serve dele… Não deveria ser simples e claro?

 

Mas até chegar nesse ponto de esclarecimento, tive que bater muita cabeça com resumos e esquemas de direito penal, até que lendo e relendo o livro do Professor Rogério Greco, a situação ficou clara para mim. Mas de novo, até então, tudo era um emaranhado chamado Direito Penal, que ia da Parte Geral à parte especial com algum apêndice chamado Direito Penal Militar (que não é apêndice, tem código específico).

 

Então que caminho tomei? Olhei meu conhecimento difuso e disse para mim mesmo: vou abrir mão de você. Peguei o livro do professor mencionado e comecei a estudá-lo com toda paciência do mundo. Para cada nova parte, por exemplo, as fontes do direito penal (leis, analogia, princípios…), fazia uma bateria de questões de Direito Penal das bancas de Delegado e Ministério Público, onde os temas merecem mais atenção e tem um nível de cobrança mais intenso.

 

E assim ia me aprimorando. Tudo bem que em algumas situações, como quando fui estudar o Direito Penal do Inimigo, a famosa teoria do alemão Günter Jakobs, tive que me desdobrar um pouco mais, lendo mais de um livro e entendendo como tal ponto era cobrado nas provas. E nessas dificuldades, entendia que meu conhecimento holístico ia crescendo, que nem tudo o que lia me parecia novidade.

 

Mas cada um tem um esquema preferido de estudo, preferindo uns começar pelas aulas de Direito Penal para depois seguir para a doutrina. Não vejo a necessidade de se estabelecer uma forma rígida para isso, desde que no resultado, o candidato entenda o Direito Penal como sendo a parte da atuação estatal que cuida da reprimenda dos crimes, fazendo-o com foco de gabaritar as provas de concursos.

 

foto_leonardo_pereira

 

LEONARDO PEREIRA é Advogado graduado pela PUC de Minas Gerais. Possui pós-graduação em Direito Público e em Direito Privado, ambas pelo Instituto Metodista Isabela Hendrix. Mestre em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos. Ex-Diretor de Ensino do Praetorium, Instituto de Pesquisa, Ensino e Atividade de Extensão em Direito. Atualmente é Diretor Acadêmico do IOB Concursos Marcato.

 

 

 

Livros para ajudar nos estudos! Conheça a coletânea dos livros dos nossos professores

Fizemos uma coletânea de livros que irão de ajudar nos estudos. Ler e fazer exercícios são as melhores formas de complementar seu aprendizado!

livro-1

Vade Mecum de Jurisprudência – STF e STJ Julgados Relevantes Comentados

 

Descrição

Os Julgados e as Súmulas foram ordenados de acordo com os títulos e capítulos presentes na Constituição Federal, Código Civil, Código Penal, Código de Processo Civil, Código de Processo Penal, Código Tributário, CLT, Legislação Previdenciária, Legislação Administrativa e, ainda, pela ordem didática adotada pelas melhores doutrinas.

A complexidade das relações sociais e a massificação das relações jurídicas mostram a importância que o estudo da jurisprudência tem na contemporaneidade em todos os ramos de atuação profissional e acadêmica.

O processo de compilação, classificação e, nesta edição, de condensação dos entendimentos do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça consubstancia uma tarefa difícil de ser feita no curso da própria divulgação dos Informativos de Jurisprudência, por exigir não apenas um esforço classificatório, como também um cuidado de sistematizá-los de tal forma que seja fonte segura e séria de atualização. E essa tarefa foi realizada, desde a primeira edição, de forma absolutamente criteriosa pela organizadora deste livro, razão pela qual se cuida de obra amplamente consultada em todos os segmentos jurídicos.

 

livro-2

Informática Para Concursos: Teoria e Questões Comentadas – Série Concursos

 

Autora: Professora do Ana Castilho

 

A partir de uma linguagem simples e acessível, Informática para Concursos apresenta o passo a passo da disciplina, abarcando seus conceitos centrais.

Nesta 3ª edição, as questões são comentadas passo a passo e em cada capítulo foi inserida a seção Questões para praticar, com exercícios sobre o assunto abordado. Dentre os temas, podemos destacar: Hardware; Tecnologias novas; Comunicação de dados e Redes; Segurança da Rede e da Informação; Programas comerciais; Programas livres; Informática de Negócios; entre outros. Para aliar teoria e prática, a obra contempla questões das principais instituições organizadoras de concursos.

Aluno IOB tem 30% de desconto na compra de qualquer livro da editora Ferreira. Fale com seu orientador e conheça nosso Clube de Vantagens!

 

livro-3

Raciocínio Lógico: Teoria e Treinamento Prático – Série Concursos Públicos

 

Autor: Bruno Villar

Esta obra foi elaborada com o objetivo de ser um manual para o concursando aprender Raciocínio Lógico e se sentir seguro na hora da prova. O material é resultado da vivência do autor em sala de aula e da interação com os alunos; por isso, trará expressões como “Se ligue!” e “Fique atento!”.

Esses termos chamam a atenção do leitor para explicações das dúvidas mais comuns e também para a forma como o assunto é cobrado em prova. Nesse sentido, o autor teve a preocupação de abordar os temas mais solicitados pelas bancas de concurso, enriquecendo-os com a seleção de mais de 640 questões, sendo 210 delas cuidadosamente analisadas e comentadas.

Este trabalho é, em grande parte, a reprodução das falas do autor em sala de aula, com uso de linguagem coloquial e abordagem totalmente objetiva; esse formato permitirá o entendimento da Lógica a partir de analogias e métodos novos para a resolução de questões.

 

livro-4

Ética Profissional

 

Autor: Professora Laurady Figueiredo

A obra aborda: as inscrições na OAB, cancelamento e licenciamento, incompatibilidades e impedimentos, direitos do advogado, regras deontológicas fundamentais. O exercício da atividade PROFISSIONAL, infrações disciplinares, tribunal de ética e disciplina. Ordem dos Advogados do Brasil, processo disciplinar. Anexos: Estatuto da OAB e Código de Ética.

 

 

Mais de 40 mil vagas estão abertas, com salários de até R$ 19.950,00

concursos-blog(2)

 

Quer garantir uma das 40.856 vagas em cargos públicos? Então, bora estudar! Os concursos são concorridos e as oportunidades são imensas, então, aproveite este ano promissor para estudar como nunca e tenha uma vantagem entre seus concorrentes.

 

Uma dessas vagas pode seu sua! Garanta seu futuro, e desfrute das vantagens de ser um funcionário público.  Estude online no IOB Concursos Marcato.

Clique aqui para ver as vagas abertas

Confira também os concursos autorizados aguardando edital.

 

 

10 alimentos indispensáveis para o cérebro

alimentos-para-o-cerebro

 

Além da necessidade do corpo, o ato de comer envolve inúmeras sensações, entre elas, afeto, desejo, prazer, simbolismos e representações. Em tempos de intensa cobrança estética e pelo corpo ideal, a relação com a comida se torna cheia de angústias, culpas e distorções. Com isso, as pessoas se alimentam mal, em excesso, e estão sempre em busca de dietas e suplementos.

 

Atualmente, alguns alimentos estão na moda e as expectativas aumentam quanto à motivação e eficácia. Entretanto, esse imaginário vem sendo apoiado por descobertas recentes das neurociências que mostram que comer determinados alimentos podem proteger o corpo de forma geral e até mesmo o cérebro, atrasando o desenvolvimento de doenças como Parkinson e Alzheimer.

 

Tudo indica que vale mesmo incluir na dieta alimentos comprovadamente ricos em flavonoides (substâncias antioxidantes que preservam as células neurais). São eles: mirtilofrutas vermelhasfrutas cítricaschocolate amargochás (branco e verde), vinho tinto (com moderação), derivados de sojaverduras escuras (espinafre e couve, por exemplo), temperos frescos (salsinha e cebola) e especiarias (pimenta, orégano, tomilho.).

 

Vários experimentos neurocientíficos concederam o aval para cada um desses alimentos. Porém, como ninguém é de ferro, também vale permitir-se, de vez em quando, aquela escapada básica para saborear comidinha com gosto de infância. Não importa se é brigadeiro, bolo de chocolate, batata frita, mas sempre com moderação!

 

 

Com informações de Estadão

 

 

10 passos para fazer melhores anotações nos estudos

anotacoes-nos-estudos

 

A Florida Atlantic University nos Estados Unidos reuniu 10 passos para que aprenda a fazer anotações:

 

1. Use um lado da página de nota para a geração de perguntas ou resumir os pontos principais.

2. Data e título cada nova palestra.

3. Gerar um glossário de termos de curso e uma lista de abreviaturas.

4. Anote o maior número de palavras-chaves e pensamentos quanto possível. Se você perder alguma coisa desenhar uma linha e continuar a escrever. Ao final da aula, reveja estas partes e preencha as lacunas.

5. Se você se perder ou ficar confuso, desenhe um “?” e continue a escrever. Verifique a parte específica em algum material complementar ou grupo de estudos para esclarecimentos.

6. Faça um resumo de uma frase de suas notas para cada aula que assistir.

7. Use perguntas e ou pontos principais para gerar gráficos, quizzes, etc.

8. Tome notas, faça questionamentos enquanto assiste a aula e anote suas conclusões.

9. Use notas para gerar provas fictícias.

10. Use suas anotações diariamente para esclarecer tarefas de leitura, conceitos do curso, etc.

 

Texto publicado originalmente em inglês em fau.edu.

Aplicativos para treinar sua capacidade cerebral

app-capacidade-cerebral

Procuramos sempre aprimorar nossas habilidade, seja nos estudos ou no trabalho. Porém, é muito importante cuidar de nossa massa cinzenta como parte de nosso corpo que, assim como os músculos, precisam de estímulos para se manterem firmes e fortes, em outras palavras: bem estar psicológico.

 

O estresse e ansiedade podem inibir nossos pensamentos e se tornam verdadeiras armadilhas que não nos deixam concentrados em nossas atividades.

 

Os smartphones mudaram a forma como levamos o dia a dia e existem muitas distrações em formas de aplicativos para nos entreter, então, porque não usamos essa tecnologia à favor de nossa atividade mental?

 

Listamos aqui para você os melhores aplicativos com jogos e atividades que vão estimular seu pensamento e turbinar seu cérebro na hora de estudar.

 

Amazing Alex

Inspirado no clássico jogo para computadores “The Incredible Machine”, da década de 90, o novo “Amazing Alex” foi criado pelos responsáveis pela franquia “Angry Birds” e é um puzzle que requer muito raciocínio lógico para ajudar o protagonista, Alex, a ocupar o seu tempo com atividades espalhafatosas.

Disponível para: Windows Phone, Android, iOS

 

Flow Bridge

Com certeza vai se sentir familiarizado com esse jogo. O objetivo principal é conectar os tubos da mesma cor. Parece simples no início, porém, existem mais de 500 níveis disponíveis para te desafiar.

Disponível para: Windows Phone, Android, iOS

 

Fit Brains Trainer

Um dos aplicativos mais populares nessa categoria. Desenvolvido pelo Dr. Paul Nussbaum, principais neuropsicólogos dos Estados Unidos. O aplicativo pode trazer vários benefícios, como a melhoria da memória e aumenta a concentração. Além disso, o jogo é bem viciante e divertido.

Disponível para: Android, iOS

 

MatchUp: Exercite sua memória

O nome do programa já diz tudo. Se sua memória não anda muito bem, esse aplicativo pode te ajudar. O objetivo do jogo é combinar pares de cartas com o menor número de tentativas possíveis, colocando à prova suas habilidades de memorização. Os níveis podem ser avançados e alterados de acordo com sua prática.

Disponível para: Android

 

Little Things Forever

Esse é o aplicativo ideal para praticar sua percepção e velocidade mental. Neste jogo, você precisa procurar e achar objetos. Pode parecer fácil, mas o esquema de mosaicos montados podem tirar horas do seu dia.

Desafiador, o jogo disponibiliza centenas de peças a serem exploradas, além disso, ele cria uma nova lista cada sessão de jogatina, não tornando-o repetitivo.

Disponível para: Android, iOS

 

Lumosity
Um dos aplicativos mais populares de usuários de iPhone. Ele disponiliza atividades diárias para colocar seu raciocínio em prática. Desenvolvido por neurocientistas, o programa deve ajudá-lo a aprimorar diversas funções do cérebro, incluindo memória e atenção.

É como uma academia diária para seu cérebro.

Disponível para: iOS

 

Threes!

O programa conquistou várias notas altas em sites especializados com gráficos simples, minimalista e divertido. Considerado por muitos como o melhor puzzle game para smartphones. Aparentemente complexo, o seu objetivo no game é fazer pares numéricos. Ao juntar dois números iguais, eles são somados e viram um só, devendo posteriormente ser juntados com outros

Um ótimo jeito de treinar suas habilidades em matemática.

Disponível para: Android, iOS

Como criar uma rotina para os estudos em apenas três regras

rotina-de-estudos

Com muitas tarefas durante o dia, trabalho e família, muitas vezes é difícil encaixar o hábito de estudo. As pessoas tem diferentes dificuldades por muitos motivos, mas agora é a hora de aprender: Sem estudar não há como atingir seu objetivo.

 

Veremos a seguir algumas dicas sobre pequenas atitudes que podem te ajudar a ter mais gosto para estudar e criar uma rotina.

 

Primeiro

Estipule um horário para acordar e um horário para dormir, assim terá exatamente a quantidade de horas do seu dia. Com isso estipule o limite para todos os seus afazeres e siga o plano à risca. Obrigatoriamente separe, no mínimo, 1h de estudos por dia.

 

Segundo

A partir do momento que assumir que é a hora de estudar, não deixe de seguir seu plano por motivo algum. Seja rígido e saiba que a única forma de alcançar seu objetivo é seguindo seu planejamento diário e os estudos.

 

Terceiro

A anotação, a leitura e a Resolução de questões devem andar junto com as aulas. Nada se absorve se não há prática, por isso deve fazer parte do estudo a resolução de questões sobre aquilo que aprendeu. Além disso a anotação de tudo ajuda o cérebro a memorizar e entender tudo e na hora de revisar você poderá se utilizar das anotações que serão muito mais práticas do que ler um texto todo novamente.

 

Seguindo estas três regras você terá um preparo psicológico melhor para os estudos. Mas nada é válido se não for colocado em pratica, por isso não deixe para “amanhã”, inicie hoje!