certo ou errado

Muitas pessoas não pensam sobres as avaliações de personalidade em processos seletivos de concursos, afinal tudo parece muito simples. Porém, é necessário ter atenção nesse assunto, pois exames psicotécnicos chegam a eliminar cerca de 20% da concorrência em concursos públicos.

O nervosismo é o pior inimigo dos candidatos. Por isso, as principais dicas para realizar o exame tranquilamente é se manter equilibrado, realizar algumas técnicas de respiração, caso o nervosismo apareça e, também, é extremamente importante dormir bem na noite anterior e cuidar da alimentação.

Jamais procure técnicas de como burlar os exames, pois existe o risco de serem fraudes e só atrapalham. Muitas pessoas chegam a fazer o exame “treinadas demais”, sem transparecer a espontaneidade, o que pode comprometer a conquista da vaga.

É preciso ficar atento aos detalhes do edital e da prova. A reprovação no teste psicológico, porém, não significa que o candidato seja incapaz de trabalhar, mas que ele não atendeu aos parâmetros exigidos no edital daquele cargo em questão.

 

E qual a importância do exame psicotécnico em concursos públicos?

Os exames existem para comprovar se o candidato está apto a exercer a profissão sem correr riscos.

Por exemplo, um candidato que concorre à uma vaga de policial não pode ser impulsivo demais, porém, precisa ter um nível mínimo de agressividade.

 

Geralmente, os exames psicotécnicos são feitos para avaliar as seguintes características dos concurseiros: agressividade, tomada de decisão, impulsividade, capacidade intelectual, raciocínio lógico, raciocínio verbal, memória visual, controle emocional, relacionamento interpessoal.

Portanto, existem algumas dicas que podem ser aplicadas para realizar o exame com mais naturalidade e calma, confira:

– Seja o mais natural possível
Supere o medo e não deixe se tomar pelo nervosismo.
– Evite os conflitos emocionais
– Não crie fantasias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *