E aí, aquela prova para a qual você estava a um tempão estudando, chegou. Você acorda cedo (mesmo sem ter conseguido dormir direito na noite anterior), toma café e passa a manha meio perdido: não adianta mais estudar, porque não dá tempo e estudar em cima da hora só vai fazer você confundir as coisas que já aprendeu; também não dá pra dormir mais um pouco, porque você fica com dor na consciência de estar dormindo e não estar estudando. Por fim, você não estuda, nem dorme.

Almoça mais cedo, porque precisa ir pro local da prova. Não pode comer muito, senão terá sono durante a prova; não pode comer pouco, senão terá fome durante a prova. Compra alguns chocolates, mas a maioria deles acaba voltando com você, por motivos de:

a)    não deu tempo;

b)    ficou com vergonha de abrir o chocolate e fazer barulho e atrapalhar os outros candidatos;

c)    ficou com dor de barriga;

d)    esqueceu.

Aí, acaba a prova.

Você sai da sala meio atordoado. Como se tivesse sido atropelado por um caminhão. O corpo dói. A cabeça também. Você quer ir encher a cara, mas está mentalmente cansado demais.

Mesmo que você vença o cansaço, e mantenha o plano original de tomar o maior porre da sua vida quando acabar a prova, uma hora ou outra você vai chegar em casa, e encarar seu travesseiro. Sim: ele vai estar ali te esperando, com uma infinidade de perguntas, propostas, proposição, questionamentos, afirmações, e etc.

Acho que fui bem. Será que fui bem? Não devia ter mudado a resposta da 32. Será que vai ter gabarito extraoficial? Aff, nem quero ver. Vou ver sim. Será que vai anular a 56? a nota de corte deve ser mais baixa, afinal a prova estava bem difícil. Preciso só conferir aqui no Código se a 48 era aquilo mesmo. Vou ver a correção. Não, não vou. Não vai mudar nada. Se eu tivesse estudado um pouquinho mais, tinha acertado a 12. A 69 era letra da lei. Eu devia ter lido mais uma vez a lei hoje cedo. A 20 tava fácil.  Era só o que me faltava ter errado a 20. Será que marquei certo no gabarito? Amanhã já vou começar a estudar para a próxima fase. Ou para a próxima prova. Não, amanhã vou descansar. Chega: vou ver a correção. Ainda deve estar passando na internet. Aff, já acabou. E agora? Quando sai o gabarito oficial? E a lista? E a lista de espera? Vou ter um infarto. Fato.

Vai ser uma noite longa, meu amigo. Mas o dia seguinte vai chegar, de uma forma ou de outra.

Se eu tenho algum conselho? Não… na verdade, não tenho não. Sempre gostei de conferir o gabarito, mas por vezes esperei o resultado oficial. Sempre fiquei tensa no pós-prova e quase nunca tive força para ir para o bar.

Mas cada um reage de um jeito.

O importante é que, independentemente da forma como você lida com o pós-prova, não lide com ele por muito tempo. Sinta o que tiver que sentir. Descanse um ou dois dias. E continue caminhando.

Luciana Pimenta. Mãe em tempo integral. Coordenadora Pedagógica no IOB Concursos em horário comercial. Advogada quando necessário. Autora, revisora e diagramadora quando sobra tempo. E ainda caminhando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *